Emoções

“Não sei o que é não ter emoções profundas, mesmo quando não sinto nada sinto-o completamente”

Há momentos em que me comovo inexplicavelmente.

Qual onda de marés vivas a emoção surge tão de repente que chega a roubar-me a respiração…

Pode ser uma nuvem num céu límpido, um ramo ou uma simples folha numa árvore, uma criança a brincar, uma mãe que passa por mim com os seus filhos, um gesto, uma palavra, uma música, uma recordação… enfim,…tudo!

Está-me na matriz este sentir intensamente que é tanto uma benção quanto uma maldição e que tantas vezes espanta ou confunde quem me rodeia.

“Drama queen”, “exagerada”, são descrições que oiço com frequência e que se em tempos me magoaram hoje me fazem apenas encolher os ombros porque já não “estou nem aí”…

Se gostava de ser diferente?

Às vezes…

Mas recordo-me de, há muitos anos atrás, um amigo me ter perguntado: “Se tivesses que escolher entre sentir dor e não sentir nada, o que escolherias?” ao que respondi sem hesitar, “Sentir dor!”, porque já na altura tinha consciência de que o importante é sentir… dor ou prazer mas sentir, sempre…

Emoções?…

Venham daí,…recebo-as de braços abertos!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s